Complexo de Afrodite

Dentre todas as características que fazem do ser humano um humano, a busca por beleza física mostra-se ser uma das mais desafiadoras; que nos faz ter uma relação muitas vezes ditatorial, de amor e ódio com nosso corpo. Isso se dá uma vez que essa busca não envolve somente aspectos individuais, mas também coletivos.

Analisando o indivíduo em si, a estética física é uma maneira que o homem tem de se auto-afirmar como ser social (participante de um grupo) e individual, representar sua identidade (seu próprio “eu”) e até mesmo de buscar auto-estima.

Já do ponto de vista social, a estética está muito mais relacionada a seguir padrões: o ser humano enquanto pessoa coletiva tem que se caracterizar como alguém participante de um grupo social, de um povo, de uma sociedade, de um momento político e até histórico.

E nesse mundo em que vivemos, um mundo que valoriza extremos, essa busca por beleza se intensifica. Precisamos ser forte, bonitos e atraentes para conquistarmos as coisas na vida e termos expressividade. E com todos esses deveres e obrigações a serem cumpridos, eventuais distúrbios psíquicos e doenças físicas (como complexos de inferioridade e bulimia) parecem ser eminentes.

Percebe-se assim que a busca por beleza, por mais contemporânea que seja, não é nada mais do que algo extremamente presente no homem e que continuará a ser presente através dos séculos, caracterizando-se assim como um eterno desafio e um eterno aspecto da condição humana.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: