Parcelas ocultas

Minhas parcelas mais ocultas

Me obrigo a indagar

A cada toque truculento

Que no coração a mente dá.

É como se tocasse uma ferida

Uma Fração mal resolvida

O questionamento é um urubu

À procura de carniça.

Nas sombras à procura de luz

E nunca deixando de lembrar 

Que a verdade em formulas não se reduz

E a verdadeira luz pode a retina queimar. 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: