O Rock VS A Opinião Alheia

         Estou ouvindo Black Sabbath. Peguei do primeiro ao último álbum e cheguei ao Sabbath Bloody Sabbath, quinto disco. Até onde estou ouvindo, é uma banda excelente de Heavy Metal, e parece que desde o álbum passado, Vol. 4, o som parece ter se tornado muito mais melódico e gracioso em algumas músicas, tanto em trechos quanto em faixas inteiras. Sim, uma banda de Heavy Metal, melódica. Voltaremos a isso depois.

            Quando me perguntavam de que estilo eu gostava, respondia “Ah, principalmente rock”, mas hoje em dia é algo mais difícil de responder. Atualmente, minha resposta é “Gosto de muita coisa: Rock, Jazz, boa Eletrônica, Samba, Bossa, Rap, Reggae…” Tornei-me eclético, coisa que não achei que me tornaria com o tempo. Porém, o estilo que mais gosto em quantidade ainda é o rock. Mas por quê? Porque no fundo ainda sou um rockeiro roxo? Não, porque dizer que gosta de rock é a mesma coisa que dizer que gosta de fruta mas não especificar qual. Rock é o estilo mais diversificado de música que existe.

            Houve uma época que ouvi muito a indagação indignada “Nossa, como você consegue gostar dessa música do demônio?!”. Não porque eu gostava de Death ou Trash Metal, mas sim porque eu gostava de rock. Apenas rock, da forma mais generalizada possível. É um clássico caso de generalização, e das grandes. Já é errado dizer que (todo) Death Metal é coisa do demo, agora, dizer que Us And Them, do Pink Floyd, é satânico é algo definitivamente estranho e definitivamente põe em questão a definição do que é profano e sagrado para a pessoa. A opinião sobre o rock geral que tantas pessoas possuem é uma junção de ignorância e preconceito, e não há nada a se fazer a não ser pensar: “que pena”. Acredite, já tentei mudar isso, não dá certo.

            Mas, apesar de tudo isso, continuo ouvindo rock e advogando a causa da boa música. Ouço rock, e as várias variações deste, porque é bom e porque gosto, e não me limito atualmente a estilo algum musical. Pelo contrário, acredito que qualquer estilo musical pode se tornar algo excelente se feito da forma correta. Antes, estava ouvindo Cinco a Seco, que nem rock é, justo porque Música Popular Brasileira já é uma amálgama de estilos musicais, e estou pensando muito em ouvir Hal And Oates depois de Sabbath, que é muito mais pop oitentista do que rock, e conhecendo as três bandas, gostei de tudo que já ouvi e acho que vou gostar da última mencionada bastante.

M.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: